Buscar: Newsletter:

Educação

Instituto celebra 116 anos do educador Anísio Teixeira

DO BAHIA TODO DIA 13/07/2016 | 11h14

A educação de qualidade e inclusiva está sendo celebrada durante esta semana, em homenagem ao educador Anísio Teixeira, natural de Caetité, que completaria 116 anos nesta terça (12). Abrindo as comemorações, um seminário foi realizado no Instituto Anísio Teixeira (IAT), voltado para estudantes do Centro Educacional Carneiro Ribeiro - Escola Parque, professores e funcionários do instituto, contando ainda com a presença de um dos filho de Anísio, Carlos Teixeira, e da pesquisadora da obra e da vida do educador, Clarice Nunes.

Com apoio financeiro do Governo do Estado, por meio do Fundo de Cultura, da Secretaria da Fazenda e da Secretaria de Cultura da Bahia, o seminário realizado nesta terça teve como proposta promover um momento de interação com o público e debater a aplicação dos conceitos e modelos propostos pelo educador nos dias de hoje.

Durante toda a semana, haverá ainda exposição de trabalhos desenvolvidos pelos estudantes da Escola Parque, veiculação de vídeo sobre Anísio Teixeira no pátio do IAT e acesso livre às produções do Programa de Difusão de Mídias e Tecnologias Educacionais. Carlos Teixeira agradeceu as homenagens. “Para a família representa bastante que, 46 anos após a morte de meu pai, ele ainda seja homenageado com tanta frequência e que sua obra seja reconhecida e tão atual, com projeção para o futuro e para o projeto educacional brasileiro”.

Para a pesquisadora Clarice Nunes, o mais importante a ser ressaltado na obra de Anísio Teixeira é a defesa da democracia e de uma educação para a democracia. “Toda a obra do professor Anísio Teixeira foi pensada para as gerações futuras, então, celebrar a vida do professor Anísio é celebrar uma questão fundamental e contemporânea que é, por um lado, uma educação de qualidade para todos, e por outro a investigação científica e a valorização do profissional docente. Isso não é pouco”.

Inclusão, teoria e prática

O diretor do Iat, Severiano Alves, afirmou que Anísio Teixeira tem uma obra educacional atual, recorrente e viva. “O modelo que ele implantou no Brasil é esse onde se faz a educação em tempo integral com ensino integrado. Além de ser um teórico, ele era um executor, construiu as escolas parque em bairros pobres, para pessoas carentes”.

Jussara Barros e o filho, Felipe, que tem autismo, fazem karatê e dança de salão no Centro Educacional Carneiro Ribeiro – Escola Parque, idealizado por Anísio Teixeira. Para Jussara, o trabalho iniciado por Anísio é hoje uma oportunidade para o desenvolvimento do seu filho. “Meu filho estava depressivo e eu também e a Escola Parque foi um divisor de águas. Hoje eu já posso deixá-lo em outra sala, enquanto eu também faço aula, ele adquiriu autonomia. Lá a gente pode passar o dia porque tem várias atividades e o pessoal é muito acolhedor, de crianças a adultos”. 



Bahiatododia - o site da notícia - © Copyright 2011 a 2016 | Todos os direitos reservados.