Buscar: Newsletter:

Brasil

Tal qual no Paraguai, governo golpista abre país aos irmãos Koch

DO BAHIA TODO DIA 02/06/2016 | 15h25

Os irmãos David e Charles Koch não dão prego sem estopa. Financiaram as manifestações pelo impeachment de Dilma e nem esperaram completar um mês do governo golpista para apresentar a fatura.

Donos de uma fortuna avaliada em U$ 42,5 bilhões cada um, os Koch Brothers anunciaram nesta quinta (02), no senado dos EUA, um investimento bilionário em empresas de distribuição de água residencial e industrial, do Brasil. Além do investimento em empresas já existentes, eles vão trabalhar na repotalização da água de rios de São Paulo e operar sua própria companhia de distribuição no país. 

O ato é muito similar ao que aconteceu no Paraguai logo após o golpe que derrubou o presidente Fernando Lugo, em 2013. O governo interino de lá abriu as portas para os Koch Brothers e a família Bush (dos ex-presidentes George e George W) investirem em empresas de água e energia. Primeiro o governo paraguaio mudou a lei que restringia o número de hectares que estrangeiros poderiam comprar no país, algo similar ao que o golpista Michel Temer quer fazer no Brasil, ao enviar projeto de lei ao Congresso neste sentido.

No Paraguai, os Koch e os Bush compraram 12 mil hectares de terras sob o aquífero Guarani, maior manancial de água doce subterrânea transfronteiriço do mundo, estendendo-se pelo Brasil (840.000l Km²), Paraguai (58.500 Km²), Uruguai (58.500 Km²) e Argentina (255.000 Km²).

Os irmãos Koch foram os grandes financiadores da ONG MBL, aquela de Kin Kataguiri, que defendia o impeachment e a entrega de tudo que é público para a exploração da iniciativa privada. E que lutava contra a corrupção, mas não tardou em anunciar apoio ao governo que tem sete ministros investigados na Lava Jato.



Bahiatododia - o site da notícia - © Copyright 2011 a 2016 | Todos os direitos reservados.