Buscar: Newsletter:

Brasil

Gildeci Oliveira: O golpe e a inveja ou a inveja e o golpe

DO BAHIA TODO DIA 30/05/2016 | 07h40

O golpe e a inveja ou a inveja e o golpe

Por Gildeci Oliveira * 

Estou convencido que todo invejoso é mau caráter. É perdoável que, momentaneamente, confundam os sentimentos, e a admiração para com o outro seja contaminada, apenas por um instante, pela inveja.  O problema é quando a inveja nunca se permite contaminar pela admiração, aí temos a certeza da existência do invejoso inveterado. Calma, muita calma, sei que neste momento tem gente de orelha em pé.

Se buscarmos os acontecimentos que envolvem o recente golpe de estado no Brasil, teremos todos os motivos para afirmar que trata-se de um golpe e dispensaremos reflexões sobre a inveja. Mas não deixo minha baianidade de lado e prefiro o riso à tristeza já expressada por mim. Muitos assistiram ao amontoado de declarações ressentidas e invejosas a respeito da presidenta Dilma. Disseram no Congresso Nacional, entre deputados e senadores, que havia muito tempo que não conversavam com a presidenta, que a presidenta não atendia às pessoas e que Lula foi arrogante por ter investido em uma desconhecida. Teve até quem mostrasse a carteirinha de "baixo clero" ao revelar que nunca tinha conversado com a presidenta.

Quanto ressentimento e inveja no Congresso Nacional! Esperaram a oportunidade para, ao invés de respeitarem a lei e a ética tão pregada por eles, exercerem a vingança dos invejosos. Essa prática tem sido repetida há muito tempo. Recordo a confecção de adesivos pornográficos com a figura da presidenta, incluindo intromissões na vida íntima a respeito de provável orientação sexual e cirurgias plásticas. Quanta gente enrustida!

Coisas assim acontecem com frequência em diversos meios, não só na política profissional. Temos que ficar atentos, a inveja dos poderosos é crudelíssima. A inveja é o ódio, é o desgosto pela prosperidade alheia. Fico pensando como deve se sentir uma madame ou um grande senhor ao descobrirem que seus empregados conseguiram financiar uma viagem para o mesmo local que eles. Uma afronta a bem-nascidos.

É óbvio que a inveja não é característica somente de ricos grileiramente bem-sucedidos. Tem gente de todos os lados contaminada com este ódio perverso a massacrar milhões de semelhantes. Como tudo ou quase tudo na vida, a inveja tem esferas hierárquicas e a inveja à presidenta é uma inveja de maior grau e ao mesmo tempo representativa, tal nossa democracia. Os sentimentos de ódio emitidos à presidenta e ao presidente Lula são na verdade a tudo que eles representam. Lula e Dilma representam a ascensão do povo, a alteridade positiva dos diferentes e discriminados.

Lula e Dilma representam os amores consentidos entre pessoas do mesmo sexo ou de sexos diferentes. Representam a igualdade de direitos entre negros, não-negros, índios e não índios, portanto a devolução de parte de tudo que nos foi roubado.

Daí companheiras e companheiros, por mais banal que seja falar de inveja, é inveja que eles e elas sentem de nossa autonomia, de nossa independência diante dos impérios econômicos internacionais e seus gerentes no Brasil.

Percebamos, que, resumidamente, o roteiro é sempre o mesmo. Fizemos as concessões, os acordos, as conciliações de classes e eles esperaram/criaram os momentos e as oportunidades para investirem contra nossos sonhos. Nem sequer pensaram na admiração aos nossos esforços ao nosso sucesso, que nunca ameaçaram o poder deles praticaram o livre exercício da inveja.  Não querem dividir conosco o que sempre foi nosso. 

Se inveja mata eu não sei, mas engasga publicamente, faz perder a voz, pede pastilhas e insiste em bater na mesa para mostrar sua macheza de forma vampiresca, decadente, ridícula e frágil. Quanta ação impotente e ultrapassada! Senhor, não teremos piedade de quem não tem piedade de nós. Livrai-nos do olho mal, confortai-nos! Nada temos a temer, pois para inveja o bom é um grande sacudimento!

* Gildeci de Oliveira Leite é escritor e professor da UNEB (gildeci.leite@gmail.com)













Bahiatododia - o site da notícia - © Copyright 2011 a 2016 | Todos os direitos reservados.